dimanche 9 septembre 2007

Presságio da vida

Oh! Mundo de gosto amargo
De precoce desilusões
De perca de esperança
Na experiência juvenil da vida

O odor encardido dos erros
Presente no cotidiano dos atos
Repudiado por todos tempos
Mas preso na fétida humanidade

Frustrações geradas no além do tempo
Fingimento de uma vida de aurora
Encarceradas na máscara de um rosto sofrido
No revés desejando a ceifa da morte

A co-existência por pactos de medo
Não pelo respeito outrém
Mas pelo o egoísmo de segurar sua própria vida
Em uma sociedade decadente

Para que viver neste mundo?
Dos contras e das coisas bizarras
Dos erros e das punhaladas
Do não da pro-existência.

Deixo à sua escolha
Se deseja viver ou morrer
Viver para morte
Ou morrer para vida

2 commentaires:

Viktor Zanini a dit…

meio depressivo..
mais legal!!!

valeu ai tofux

Armmand Guitt. a dit…

cool. ;)